Login | RegistoBem-vindo à Quero Saber - A revista que desperta a sua mente 
Terra IncrívelTerra IncrívelTerra Incrível
Ambiente
Ambiente

Aluno do ensino secundário descobre esqueleto de dinossáurio bebé

out23
AmbienteEscrito por: Maria João Pratt

  • 1 | 7
  • 2 | 7
  • 3 | 7
  • 4 | 7
  • 5 | 7
  • 6 | 7
  • 7 | 7

Uma descoberta fortuita de um aluno do ensino secundário conduziu ao mais novo, pequeno e completo fóssil do esqueleto de um Parasaurolophus, o icónico dinossáurio de crista em tubo.

A descoberta, anunciada hoje pelo Museu de Paleontologia Raymond M. Alf da Escola Webb , nos Estados Unidos da América, mostra que o herbívoro pré-histórico desenvolveu o adorno de cabeça antes de celebrar o seu primeiro aniversário. Sondas tridimensionais de quase todo o fóssil estão disponíveis online, gratuitamente, tornando este no dinossáurio digitalmente mais acessível até à data.

O esqueleto fóssil foi descoberto em 2009 por Kevin Terris, no Monumento Nacional Grand Staircase-Escalante, no sul de Utah. Incrivelmente, o espécime passou despercebido a dois paleontólogos profissionais, que andaram perto dos ossos expostos alguns dias antes da descoberta. «No início, eu estava interessado em ver que tipo de osso estava a sair da rocha», disse Kevin Terris. «Quando expusemos o crânio, fique em êxtase!» A escavação e subsequente limpeza do fóssil, apelidado de «Joe», revelaram quase a totalidade do esqueleto de um dinossáurio bebé que media apenas 1,8 metros quando morreu.

O estudo detalhado do esqueleto de «Joe» identificou-o como o espécime mais completo conhecido de um Parasaurolophus, um dinossáurio «bico-de-pato» (hadrossáurio ) que viveu no oeste da América do Norte há cerca de 75 milhões de anos. O herbívoro é notável por causa do longo tubo ósseo oco na parte superior do seu crânio, que os cientistas especulam que seria usado como um trompete para ampliar o som para comunicação, bem como para exibição visual. Apesar de se conhecerem crânios e esqueletos parciais de Parasaurolophus adultos há mais de 90 anos, os cientistas sabiam pouco sobre como o Parasaurolophus crescia.

Curiosamente , o novo fóssil mostra que o Parasaurolophus bebé tinha um pequeno alto no topo da cabeça, que só mais tarde se transformaria no tubo curvo dos adultos. «O nosso Parasaurolophus bebé tem apenas um quarto do tamanho adulto, mas já tinha começado a crescer-lhe a crista», declarou Andrey Farke, investigador líder do projeto e curador do Museu de Paleontologia Raymond M. Alf.

Por causa da grande importância do fóssil, os investigadores fizeram sondas digitais em 3D de todo o fóssil que estão disponíveisl gratuitamente online. Apesar de porções de outros fósseis de dinossáurios terem sido digitalizadas e distribuídas desta dorma, esta é a primeira vez que um esqueleto praticamente inteiro está disponível. Isto irá permitir que cientistas e o público em geral possam ter um acesso sem paralelo a um fóssil de dinossáurio.

O estudo que descreve o novo fóssil foi publicado hoje na revista científica de acesso aberto PeerJ.

 

»» Siga as notícias que despertam a sua mente no nosso FACEBOOK.

ComentáriosComentários

Precisa de fazer Login ou Registo para comentar.
Sobre nós | Publicidade | Contactos | Termos de Utilização | Política de PrivacidadeCopyright © Goody SA - Todos os direitos reservados